DANIEL RADCLIFE E EMMA WATSON
Coletiva de imprensa de Nova York – Tradução G.V.Linares
www.harrypotterofilme.com

Abaixo você confere a entrevista com os atores Daniel Radcliffe e Emma Watson na coletiva de imprensa que aconteceu em Nova York, Estados Unidos, no dia 24 de maiode 2004, cortesia dos sites Cinecon, DanRadcliffe.com, HPANA, MuggleNet e The Leaky Cauldron:

 

Daniel Radcliffe: Olá!
Emma Watson: Oi!

Vocês dois poderiam começar comentando em quanto vocês acham que mudaram ou evoluíram através do curso destes três filmes?
Emma: Bem, nós temos apenas ficado mais velhos… amadurecendo…
Daniel: Eu acho que nós provavelmente mudamos como atores também, mas eu não tenho conciência de eu estar mudando. Você não percebe isso. Eu não assisti o primeiro filme a quase três anos agora, então eu não posso realmente comparar com o terceiro porque não é algo recente em minha cabeça.

Vocês foram mais confiantes desta vez enquanto estavam fazendo ele?
Daniel: Sim, eu acho que sim. Definitivamente…
Emma: Nós ficamos mais confiante cada vez, realmente.
Daniel: … é porque nós temos mais experiências com diferentes diretores.
Emma: E é bom porque a maioria da produção que esteve em Harry Potter 1 ainda está fazendo Harry Potter 3.
Daniel: Exatamente. E agora o 4 também.
Emma: É ótimo.
Daniel: É como uma família, basicamente.

Vocês mencionaram que estão amadurecendo. Conforme vão descobrindo a adolescência e os livros vão seguindo, vocês estão tendo que experiênciar mais coisas, você sabe, de adolescentes? Vocês notaram mais a atenção dada pelos membros do sexo oposto? Posso perguntar sobre suas vidas amorosas? Namorando alguém?
Emma: Na verdade não.
Daniel: Não, desculpe desapontá-lo. Sim, obviamente eu tenho certeza que nós dois temos percebido membros do sexo oposto porque nós somos agora, ambos…
Emma: Eu tenho catorze anos.
Daniel: Nós dois temos catorze anos, então estamos passando exatamente por tudo aquilo que qualquer pessoa de treze, catorze, passam.
Emma: Aquilo que qualquer outro adolescente está passando.

Vocês tem recebido mais atenção do sexo oposto?
Daniel: Um, talvez um pouco, sim. Eu não estou reclamando.
Emma: Definitivamente.

Eu tenho uma seqüência para esta. Adolescência é tão exigente no começo e aqui vocês estão passando por tudo aos olhos do público. Então, falem sobre o aspecto disso.
Daniel: Para mim, certamente não me afetou. Eu apenas estou passando por aquilo que todo adolescente passa, mas com anúncios. Não é tão diferente quanto as pessoas esperam, eu não acho, pelo menos para mim.
Emma: Sim, concordo completamente.

Como é se ajustar do estilo de Chris (Columbus) ao estilo de Alfonso (Cuarón)?
Daniel: Basicamente eu acho que tudo que nós aprendemos com Chris nós podemos colocar em prática agora com um diretor diferente, e eu acho que a razão de Alfonso poder fazer takes mais longos e podemos fazer tomadas mais complicadas é porque com Chris nós não tínhamos a experiência ou a concentração para fazer esse tipo de coisa. E assim, com Alfonso nós estamos aprendendo. E é mais difícil, é mais desafiador – o que é bom porque se estamos ficando mais velhos e não somos desafiados, então não existe porque fazer isso, sério. Mas eu acho que é isso que aprendemos com cada diretor, eu acho. E agora, com o quarto filme, com Mike Newell dirigindo, eu acho que poderemos aprender ainda mais também.

Vocês puderam ensinar alguma coisa sobre seus personagens a Alfonso Cuarón?
Emma: Sim. Na verdade, uma das primeiras coisas que ele fez quando conhecemos ele foi pedir para escrevermos uma redação sobre nossos personagens – não só para nos ajudar, mas para ajudar ele a ver os personagens através de nossos olhos. E ele nos deu muita liberdade também, o que foi muito bom.
Daniel: Eu acho que é importante que eu mencione que nós fizemos a redação, nós basicamente fizemos exatamente o que nossos personagens teriam feito nesta situação. Então, eu escrevi uma página. E isso estava bom, estava OK, não ótimo, que é o que Harry faz. Rupert não fez, porque ele esqueceu. E sempre me esqueço disso. Emma, quantas páginas você escreveu?
Emma: Bem, eu realmente falo um pouco mais cada vez, mas eu…
Daniel: Cerca de onze páginas?
Emma: Eu tenho uma caligrafia grande e deixo grandes espaços.
Daniel: Mas realmente foi uma redação incrível, porque Alfonso leu ela para nós.

Como vocês dois sentem sobre o compromisso de estar na série agora? Vocês estarão fazendo o quarto filme; quando os dois começaram, todo mundo ficou dizendo que não sabia até qual iria estar fazendo. Você, Dan, sempre pareceu o mais relutante sobre todo o processo…
Daniel: Eu?

Você está comprometido a fazer Harry Potter até que os filmes da série estejam terminados?
Daniel: Nós já começamos a fazer o quarto.
Emma: Sim, nós estamos fazendo isso a duas semanas.
Daniel: Então, nós definitivamente estamos no quarto. Mas depois disso… cada filme leva um ano para ser feito, então…
Emma: Sim, um filme de cada vez…

Vocês sentem que estão desistindo de alguma coisa, como a vida na escola?
Daniel: Eu vou melhor na escola quando estou no set, vou muito melhor. Eu ainda vejo meus amigos o tempo todo. Eu posso ver meus amigos sem ter que fazer lição ao mesmo tempo que vejo eles, então não acho que eu esteja perdendo nada.
Emma: Não. Eu não iria trocar pelo mundo também.

Emma, voce deve estar satisfeita com a sua participação neste filme. O que você acha sobre isso? E você pode nos falar sobre dar a Malfoy o que ele merece?
Emma: Eu amei! Adorei cada segundo disso. Girl Power! Foi ótimo. Eu ficaria fazendo isso durante uma semana, mas, você sabe, nós conseguidos em apenas dois takes. E eu falando “Bem, eu quero fazer de novo! Deixe-me fazer de novo!” Não, foi fantástico. Foi ótimo.
Daniel: Um grande momento.
Emma: É um grande momento. E é tão legal.
Daniel: É um daqueles momentos em que, na premiere, todo mundo vibrou quando ela fez isso.

Porque vocês dois não falam individualmente sobre como isso afetou suas ambições ou aumentaram elas? Agora que conquistaram o mundo do cinema, vocês irão ser políticos quando estiverem com 18 anos? Vocês poderiam falar sobre como suas ambições mudaram ou cresceram ou se tornaram mais concentradas?
Daniel: Deus ajude o país em que eu me tornar político! Eu realmente gosto de atuar, eu amo atuar. Eu acho que é algo que eu adoraria continuar fazendo mais tarde na minha vida, mas também existe outras coisas que eu estou interessado também, principalmente em música e escrever, cosias assim. Mas nós veremos, espero – eu amaria continuar atuando, realmente adoraria.
Emma: Eu me sinto incrivelmente feliz em ter tido a oportunidade de estar em um filme tão fantástico e trabalhar com tantas pessoas talentosas. Minhas ambições não poderiam ser sonhadas na escala e grandeza que Harry Potter é, então eu me sinto realmente sortuda sobre isso. E como Dan disse, eu amo atuar, eu amo poder ser criativa. Existem tantos aspectos diferentes do mundo do cinema que mesmo se eu não pudesse atuar, então eu iria querer fazer alguma coisa nisso. Então, qualquer coisa que seja jogado para mim, irei seguir a correnteza e ver no que vai dar.

Vocês conseguiram cumprir alguma ambição pessoal, como conhecer alguém que gostariam? Alguma coisa? Algum de vocês?
Daniel: Existe uma banda muito legal chamada Feeder, que eu consegui conhecer porque eles estavam tocando, eles estavam gravando um clipe no estúdio ao lado do nosso. E isso foi realmente incrível. E eu pude conhecer alguns dos meus atores favoritos, como Gary Oldman, com que eu pude trabalhar, que eu sempre adorei desde que comecei a atuar e sempre assisti seus filmes. Tim Robbins e Ben Stiller. Eu pude conhecer pessoas fantásticas.
Emma: Alguém que eu estava morrendo para poder trabalhar com… Eu fiquei muito feliz quando soube que Emma Thompson havia sido escalada para trabalhar como Professora Trelawney, porque eu amo ela. E ela fez um trabalho incrível como Professora Trelawney. Ela é hilária. Ela é tão boa.

Houve alguma cena no livro que vocês gostam que não está no filme?
Daniel: Existe uma cena no terceiro livro… Eu não me lembro exatamente o que Harry diz nela, mas era algo como – eu posso estar errado quanto a isso porque eu não leio o livro a um bom tempo – mas era algo como ele saindo do escritório de Lupin e basicamente se sentando, quase se desesperando, mas dizendo a si mesmo que ele tem que ser forte para caso queira lutar contra os Dementadores. Isso é tudo que eu consigo me lembrar. Além disso, acho que eu pude interpretar a cenas mais legais do livro.
Emma: Eu acho que eles fizeram um trabalho muito bom neste aqui. Muito foi cortado, mas eles fizeram um bom trabalho se certificando de que tudo que foi colocado no filme fosse realmente relevante para a história. Uma das coisas que eu acho que é realmente visível neste filme é que tudo é bastante fluído; flui com rapidez e eu acho que eles fizeram um ótimo trabalho colocando tudo que importa lá dentro.

O que foi cortado que estava no livro? (gritos do público: “alguma cena com Rony?”)
Emma: Meu Deus. Sim, havia algumas brigas com Rony que foram cortadas.

(Gritos do público: “e um abraço?”)
Daniel: Isso estava lá, não estava?
Emma: Na verdade foi cortado?
Daniel: Foi?
Emma: Sim.
Daniel: Obviamente eu não estava prestando atenção.
Emma: Não, obviamente não, Dan!
Daniel: Wow!
Emma: Existia um estranho abraço com Rony que foi cortado?
Daniel: Sério, isso foi cortado?
Emma: Sim.
Daniel: Eu realmente não… oh, certo.

Porque foi estranho?
Emma: Porque? Eu acho que, no exterior, Hermione e Rony passam uma boa parte do filme discutindo entre si, porque Rony está convencido que o gato de Hermione, Bichento, comeu seu rato. Mas eu acho que é na verdade uma cobertura, porque eles gostam um dos outros e é uma daquelas clássicas relações de amor e ódio. Você sempre provoca aqueles de quem você gosta.

Voltando ao Girl Power neste filme, você recebe muitas respostas, seja online ou por cartas de seus fãs, sobre seu personagem sendo tão forte como uma personagem feminina?
Emma: Bem, eu suponho de que o filme esteja quase lançado, então eu não soube nada sobre este filme, que realmente é um filme sobre o poder das garotas. Mas eu espero que faça justiça para com a personagem, porque é meu livro favorito e é um papel tão importante para ela no terceiro livro. E eu espero que eu tenha feito justiça e ela seja o que todos queriam que fosse.

Dan, Alfonso mencionou que você realmente se esforçou até o limite durante algumas cenas intensas durante a produção. Como você, como ator, se preparou para estas cenas e qual foi a dificuldade de tirar isso de seu sistema depois de tudo?
Daniel: Basicamente porque Harry, por ser um adolescente, tem os mesmos sentimentos que todos os outros adolescentes. Mas por causa de seu passado, eu acho que ele sente uma angústia e solidão, porque graças a seu passado eu acho que ele se mais fortalecido… mais fortalecido (público: “mais forte”). Obrigado! Desculpe, fuso horário! Então, isso foi difícil para mim, mas porque eu estou sentindo as mesmas coisas que ele, eu apenas peguei o que eu estou sentindo e exagerei isso, escutei música e qualquer outra coisa para me deixar no estado de mente para filmar. Então realmente apenas esperei pelo melhor já que estava ali.
Emma: Sim, eu tenho que dizer que Dan se concentrou de mais em muitas das cenas neste aqui e em uma das que ele fez, ele se aprofundou tanto que quase desmaiou. Ele foi realmente ótimo.
Daniel: Foi uma das cenas dos Dementadores, onde eu e Sirius estamos no lago e eu tenho minha alma sugada de mim. E eu fiz essa coisa estúpida onde esqueci de respirar devidamente e hiperventilei.

Vocês puderam trabalhar com alguns ótimos atores desta vez. Vocês podem nos dizer sobre trabalhar com eles, se receberam algumas dicas deles, e como isso afetou suas maneiras de atuar?
Emma: Bem, desta vez temos Emma Thompson, Gary Oldman, David Thewlis…
Daniel: Timothy Spall…
Emma: Timothy Spall.
Daniel: Michael Gambon também, como Dumbledore.
Emma: Que elenco!
Daniel: É incrível porque, desde que eu comecei a trabalhar nos filmes de Harry Potter, eu tenho assistido muito mais filmes e eu assisti, provavelmente, eu diria que 90% dos filmes de Gary Oldman. Eu tenho tanto respeito por ele como ator. Eu acho que ele é um dos maiores atores de sua geração e foi uma completa inspiração trabalhar com ele. Ele realmente é o cara muito gentil – ele me deu uma aula de baixo e ele é um ótimo baixista. E foi incrível para nós poder trabalhar no mesmo ambiente que Gary, David Thewlis, Timothy Spall e Alan Rickman de uma vez só. Foi inacreditável.
Emma: Dan quase bateu na minha cabeça quando ele me disse “Gary Oldman foi escalado como Sirius Black” e eu perguntei “Quem?”.
Daniel: Meu queixo caiu!
Emma: E agora eu sei que isso é basicamente a pior coisa que eu poderia ter dito. Mas mesmo que eu não conhecesse ele, apenas por trabalhar com ele, ele fez um ótimo trabalho. Ele é ótimo.

Algum de vocês aprendeu alguma coisa em Espanhol com Alfonso? Ele ensinou a vocês alguma coisa sobre comida mexicana ou algo assim?
Daniel: Eu iria dizer nada que eu pudesse repetir! Não, sério! Nós dois começamos a estudar Espanhol.
Emma: Nós começamos a aprender Espanhol na escola.
Daniel: E por favor ninguém teste a gente porque nós iríamos fracassar vergonhosamente.
Emma: Por favor, sério…
Daniel: Ou eu sei que irei. Obviamente, ele é bastante patriótico sobre o Méximo e é ótimo. Ele nos ensinou bastante, ele falou sobre isso bastante.

Nós falamos sobre trabalhar com Gary Oldman, Emma Thompson, David Thewlis e todos esses incríveis atores britânicos. Houve alguma lição de que vocês aprenderam especificamente e qualquer coisa que vocês tenham feito, sendo orientados?
Emma: Trabalhando com Emma Thompson, eu tinha um ótimo tempo com ela. Eu me divertia com as cenas que fazíamos porque ela é muito criativa e ela era muito envolvida comigo, então ela disse “Oh, porque você não tenta isso? Porque não fazemos dessa forma?” ou “Não seria bom se falássemos esta fala aqui?”. Foi realmente lisonjeador para ela me envolver desse jeito. Foi realmente ótimo e eu me diverti bastante nisso, espero que isso dê algumas risadas.

Desta vez parece que Hermione tem sua própria história e é ótimo ver ela aparecendo e sumindo. Como você gostou de se destacar e se tornar um dos personagens principais em ajudar o filme no final?
Emma: Oh, eu adorei! É meu livro favorito, meu roteiro favorito e é um papel tão fantástico para Hermione. Ela realmente se destaca e eu acho que você vê um lado diferente dela do que você viu nos outros dois. Eu acho que é muito mais pessoal e esse filme realmente me testou e desafiou e realmente me diverti mais do que nos outros por causa disso.

Nós já sabemos que vocês apenas assinaram para quatro filmes e que estão fazendo um de cada vez, mas como vocês iria sentir, para os dois, se não pudessem fazer mais, se não pudessem voltar para o quinto e alguém entrasse no lugar destes papéis?
Daniel: Eu não acho que tenha alguma razão para mentir – seria realmente muito difícil ver alguém interpretando os papéis. Eu não sei. Nós estamos ficando mais velhos do que os personagens porque existe um grande espaço entre o terceiro e o quarto. Eu estou agora com 14 e farei 15 em dois meses, então eu posso não fazer todos eles no final… Nós temos conversado apenas um filme de cada vez e se realmente quiserem que eu faça depois do quinto, então teremos que ver isso lá, eu acho.

Duas perguntas para você, bem rápido. Você está crescendo nesse negócio, obviamente, com sua fama e fortuna, e eu me pergunto sobre sua família – a estrutura da sua família e como você tem aprendido com o que fazer com suas finanças e ter pessoas para te apoiar. A segunda parte da pergunta é obviamente sobre crescer, seus hormônios estão ficando loucos. Muitas vezes você apenas quer dar o fora, ficar sozinha e estourar alguma coisa, então o que é que você faz? Quando você está no set, onde é que você vai?
Emma: Dan escuta muita música rock.
Daniel: Sim.
Emma: Eu tenho que dizer, na Maquiagem todas as semanas, ele está fora de sí, balançando em sua cadeira.
Daniel: Sim… hormônios são coisas interessantes! Mas eu acho que Emma está certa, a música ajuda a liberar muita dessa energia, definitivamente.
Emma: Eu acho que Dan e eu somos felizes o suficiente para ter a ajuda da família. Eu acho que eu estou tentando fazer exatamente o que tentei antes de começar com estes filmes. Entre cada um dos filmes, eu volto para a escola, eu vejo todos meus amigos, eu faço as coisas que costumo fazer, eu jogo esportes, eu vou a festas de adolescentes normais. Todo meu dinheiro está preso em um banco até eu ter 25 anos e eu nunca vou ver eles até lá. Eu suponho que tenho bons amigos e família que mantém meus pés no chão.

Algum de vocês tem algum plano para algo além dos filmes de Harry Potter? Vocês estão interessados em música, vocês querem gravar ou alguma coisa assim ou fazer outros filmes enquanto ainda estão fazendo isso? Vocês podem falar sobre a morte de Richard Harris e como isso afetou vocês?
Daniel: Duas perguntas um pouco ligadas. Ok… Primeira parte primeiro. Eu adoraria fazer outros filmes. Eu adoraria em poder formar uma banda. Se eu realmente conseguirei fazer isso, eu não sei. Eu não sei se sou organizado o suficiente para juntar eu e outras pessoas, mas isso seria incrível. Eu adoraria fazer um CD, mas se isso realmente irá acontecer ou não… Filmes são definitivamente uma coisa que eu amaria continuar fazendo.
Emma: Sim, eu tenho muitas ambições que eu quero cumprir.
Daniel: E Emma é também uma incrível cantora também. (para Emma:) Eu sabia que você não iria falar isso você mesma!
Emma: Eu gostaria de, quem sabe, trabalhar no teatro. Eu amo cantar e dançar. Eu amo a adrenalina que você tem quando você está bem ali no palco quando a audiência responde a você, então quem sabe… eu não sei.
Daniel: Quanto a Richard Harris, foi horrível, mas eu tenho o que eu acho que é a suprema e incrível honra de – eu acho, não confirmei isso nem nada – mas eu acho que tenho a grande honra de poder dizer que eu estive na última cena que Richard Harris gravou, que é incrível poder dizer. Eu não acho que Richard é o tipo de pessoa que gostaria que ficássemos de luto por ele ou tristes. Eu acho que ele iria literalmente querer que fossemos felizes e lembrarmos dele por todas as épocas que eles nos fez sorrir e dar risada.

O que você acha de Michael Gambon?
Emma: Obviamente, é muito difícil vir depois de Richard Harris, que muitas pessoas pensaram que, wow, ele era um perfeito Dumbledore. Mas ele fez um trabalho muito, muito bom porque ao invés de apenas tentar copiar exatamente Richard Harris, fazer o mesmo tipo de coisas que ele, ele apenas fez o personagem seu. Ele ainda é Dumbledore, ele apenas deu uma interpretação diferente. Ele fez algo diferente com ele.
Daniel: Ele certamente é um Dumbledore muito mais travesso.
Emma: Sim, um pouco mais… qual é a palavra…

 

(O publicitário anuncia que é a hora para a última pergunta)

 

Eu tenho uma pergunta. Eu estive na premiere ontem e tudo aquilo foi uma loucura…
Ambos: Sim!

Vocês tem uma legião de fãs e eu estive me perguntando, qual foi a coisa mais engraçada que aconteceu com vocês junto aos fãs?
Emma: Dan tem algumas…
Daniel: Provavelmente a melhor delas foi quando eu fui na MTV. (Nós iremos para lá novamente!) Foi a primeira vez que eu estive por lá e tinha janelas por todos os lados, então Carson Daly me levou até uma delas e apontou para a rua, onde uma garota estava ali – vocês provavelmente já ouviram essa história porque eu conto em todas as entrevistas que já fiz – uma garota estava com uma toalha enrolada e mais nada, apenas com um aviso de “Nada vem entre mim e Harry Potter”. Era uma toalha de “Harry Potter” também – isso me fez sentir melhor!

Daniel: Muito obrigado, todo mundo.
Emma: Muitíssimo obrigado!