DANIEL RADCLIFFE, RUPERT GRINT e EMMA WATSON
Press Junket do segundo filme em Nova York (26 de Outubro de 2002)
Por The Leaky Cauldron.org – Tradução G.V.Linares
www.harrypotterofilme.com

 

Existe uma fala de Kenneth Branagh no filme que é: “Celebridade é o que uma celebridade faz”. Bem, vocês são celebridades. Vocês podem falar sobre o que isso significou no ano passado, tornar-se uma celebridade?
Daniel Radcliffe: O melhor da fama para mim foi na estréia do filme quando eu conheci Ben Stiller, ele é muito legal. Então na premiere de Nova York eu conheci Tim Robbins, então isso é o melhor da fama até agora.
Rupert Grint: Ser reconhecido é bem legal. Uma vez eu fui reconhecido quando estava em uma montanha na Suíça e isso foi legal.
Emma Watson: Provavelmente a melhor coisa é poder ir premieres legais e poder escolher roupas legais.

Essa é para o Daniel. Chris Columbus disso que você se desenvolveu como um homem de liderança, herói e até mesmo um arrasa-corações. Você se sente como um arrasa-corações?
Daniel: Eu não posso dizer isso, mas se outras pessoas dizem, então é ótimo.

Vocês podem predizer alguma coisa que vocês acham que irá acontecer com seus personagens nos próximos livros?
Emma: Ela irá fazer algo realmente esperto, como ser uma doutora ou algo do tipo, ou ela será bastante acadêmica;
Daniel: Tem que ser sobre meu personagem?

Pode ser qualquer coisa que você quiser.
Daniel: Eu acho que estes dois (aponta para Emma e Rupert) irão ficar juntos. Esta é minha predição.

Representante da Warner: Bem Rupert, o que você tem a dizer sobre isso?
Rupert: Sim, isso é o que eu iria dizer também. Eu iria falar que não espero que eles se apaixonem um pelo outro [fala isso numa voz bem adolescente, com nojo do amor].

Mas você acha que eles irão?
Rupert: Sim.

Daniel, ano passado você se entusiasmava falando sobre música, eu estou curioso para saber o que você está escutando agora.
Daniel: Eu desenvolvi um interesse – bem, mais do que um interesse – eu amo punk rock original agora, não tanto as novas coisas, embora The Hives serem bons. Eu gosto de Sex Pistols, the Undertones, the New York Dolls, the Stranglers e este tipo de coisa.

Você pode descrever as correspondências de fãs que você recebe, e alguma é particularmente engraçado ou que assuste você?
Daniel: Eu fico impressionado pelo esforço porque perto do meu aniversário eu ganhei diversos presentes e coisas. O esforço que foi colocado ali é inacreditável. É fantástico.
Emma: No meu aniversário alguém me deu um pesado e grande urso de pelúcia branco do meu tamanho, e mandaram isso pelo correio. Eu achei isso fantástico, eles nunca me conheceram nem nada.
Rupert: Era o aniversário da minha irmã e eles deram presentes para ela também.

Chris Columbus não irá dirigir o próximo filme. Vocês estão animados sobre isso ou um pouco nervosos?
Daniel: Acho que é importante mencionar que Chris ainda estará por lá. Ele continuará por perto. Com o novo diretor será excitante. Será uma diferente nova experiência
Emma:Dan realmente falou tudo que eu queria falar. Chris estará lá para reunir todos, não é que ele se foi para sempre. Alfonso é muito, muito gentil e eu acho excitante trabalhar com alguém novo.
Rupert: Sim, eu irei sentir saudades de Chris também, mas ele irá sempre estar por perto e Alfonso é realmente bom.

Esta é uma pergunta para todos vocês. Este filme é certamente mais ativo, e mais dark. Você acha que as crianças realmente irão se assustar com estas cenas, as coisas da aranha e tudo mais?
Daniel: Eu não penso assim porque tudo está no livro. Se você tirar o dark do filme, você não fez justiça ao livro. E se eles leram os livros eles não vão ficar assustados de jeito nenhum.
Emma: Eu acho que os fãs do livro irão ficar muito, muito felizes com isso. É que depende da pessoa.

[mesmo jornalista] Eu fiquei assustado algumas vezes. E você Rupert?
Rupert: Eu também. É bem assustador. Depende dos pais quererem fazer suas crianças passar por isso.

Qual foi a melhor coisa destes filmes, e a pior?
Daniel: Eu acho que a melhor coisa sobre isso é fazer um personagem que inspirou adultos e crianças ao redor do mundo. Honestamente, eu não acho que tem uma coisa ruim.
Emma: Novamente, é atuar, o que eu gosto bastante e até, quando você tira o glamour e atenção das premieres e tudo mais, ainda sobre o fato de que você está atuando. E eu acho que também é estar com atores, diretores e as pessoas com quem trabalhamos sendo tão fantásticas.
Rupert: Tossir lesmas e vir até Nova York.

Qual é a melhor e qual a pior?
Rupert: Ambos são as melhores.

Daniel, Chris acabou de nos contar que você se tornou um entusiasmado por filmes, e nós estamos imaginando se você pode nos dizer quais são os diretores e gêneros que você se interessa?
Daniel: Eu absolutamente amo Wes Anderson e os The Royal Tenebauns. Meu filme favorito de todos os tempos é Twelve Angry Men. Eu acho que é um dos filmes mais fantásticos até hoje.

Isto é para todos vocês – durante todo o tempo das filmagens, tinha alguma coisa que vocês gostaram de fazer todos juntos, ou algo divertido que vocês fizeram durante as filmagens?
Rupert: Eu não sei. Nós fizemos muitas coisas engraçadas, eu só não consigo lembrar agora.
Daniel: Quando nós não estávamos filmando eu basicamente me tranquei em uma pequena sala e assisti a filmes.
Emma: Eu, quando não estou filmando, ia à escola e fazia muitos esportes e artes, e saia com meus amigos o máximo que podia.

Dan, seu personagem no segundo filme volta para Hogwarts como uma celebridade, como ele foi tratado no primeiro filme, e isso é bom e ruim para ele. Sua vida reflete esta experiência?
Daniel: Porque eu estou numa nova escola e todas as pessoas que eu conheci tem sido absolutamente fantásticas. Eles não têm ciúmes, eu não fui intimidado ou nada, todo mundo é bem gentil.

Vocês estão numa idade em que as mudanças estão acontecendo rapidamente. Quando vocês estão atuando Chris quer que vocês ajam mais jovens ou que atuem como sua idade?
Emma: Atue em sua idade. É como se nós tivéssemos crescendo com os livros porque nós temos a mesma idade que eles. Nós estamos crescendo junto com eles.

Vocês três tiverem muitas experiências filmando o primeiro filme Harry Potter. Você pode me dizer o que isso afetou desta vez, o que deu mais confiança do que você tinha no primeiro filme, ou como isso mudou as coisas?
Daniel: Eu acho que eu certamente tinha mais confiança com Chris, se eu tinha uma idéia ou algo, eu ficava mais confortável falando com ele sobre isso enquanto no primeiro filme eu não podia conseguia isso.
Rupert: Foi um pouco mais confortável porque diferente do primeiro filme nós já sabíamos o que tudo era, nós sabíamos o procedimento.
Emma: Eu acho que é ótimo. Eu acho que todo mundo estava mais confiante e muito mais confortáveis porque nós conhecíamos a equipe e o diretor, nós sabíamos o que estávamos fazendo, o que era bom. Eu acho que todos voltaram mais confiantes.

Todos vocês querem continuar na série, fazendo mais quatro ou cinco filmes até, quem sabe, o livro sete, se tiver um livro sete? [acho que ele está se referindo ao filme sete]
Emma: Eu nem sei se eles irão fazer um quarto ou quinto filme ou qualquer, mas é uma experiência muito, muito boa, eu apreciei bastante.
Daniel: Eu definitivamente irei fazer o terceiro, todos iremos fazer o terceiro. Depois disso, quem sabe? É mais ou menos um ano por filme, então tem tempo ainda para fazermos esta decisão.
Rupert: Hm – qual era a pergunta? [risadas, e Rupert é lembrado] Eu acho que sim, yeah, eu me diverti fazendo todos. Sim.

Representante da Warner: Você irá fazer quantos quiser?
Rupert: Sim, isso mesmo.

Eu tenho três perguntas para vocês. Os efeitos especiais – Emma sendo petrificada; Daniel, a batalha contra a cobra, e Rupet tossindo lesmas – Como que foi isso?
Daniel: O basilico é, nos livro eu acho que ele deveria ter 25 metros. E eles construíram 8 metros e colocaram uma cabeça, o que era bastante difícil de se lutar porque eu ficava batendo no dente e tirando de sua boca. Eles passavam horas concertando isso. Mas isso era o que estava lá.
Rupert: As lesmas são as minhas cenas favoritas porque eu tive que experimentar estes diferentes sabores de gosma. TInha laranja, limão, menta e chocolate, e fez o gosto ser muito bom. Eu realmente me diverti [risadas].
Emma: Petrificada – era um incrível modelo de cera de mim. Eu tive que ter um modelo inteiro de mim. Na verdade eu não tive que deitar lá assim [faz uma adorável impressão] por meia hora ou nada.

Eu tenho uma questão de duas partes. Emma você poderia comentar sobre o abraço em Daniel? E minha outra pergunta é, como suas famílias estão lidando com toda esta atenção?
Emma: Bem…
Daniel: (bem série para Emma) Cuidado… [risadas, é lógico]
Emma: Eu serei. No começo foi estranho, mas depois foi ok. Qual lugar melhor para abraçar alguém a não ser enfrente a 300 crianças e todos no mundo inteiro? Mas eu digo, foi ok, foi bom. Ele foi bem gentil sobre isso. Você pode pensar que ele não foi, mas ele foi gentil.

Dan, o que você estava pensando?
Daniel: Eu estava pensando “Ew, me larga”, [risadas] Não, eu estava legal sobre isso, eu não me importei com nada. Importar? Com o que eu iria me importar?

Como suas famílias estão lidando com isso?
Daniel: Meus pais são fantásticos porque eles me ajudaram com absolutamente tudo que eu fiz na minha vida e eu não poderia ter feito nada sem eles.
Rupert: Sim, meus pais me ajudaram a ficar com os pés no chão.
Emma: Meus pais, eu acho que eles tem sido me apoiado bastante.

Qual cena deste filme foi a mais divertida de se filmar, falando dramaticamente o posto aos tomadas de efeitos especiais? E para Harry Potter e o Prisioneiro, quais cenas vocês estão animados para filmar?
Emma: Eu não vejo a hora de poder voar em um grifo? Hipogrifo, hipogrifo. Minha cena favorita deste filme foi, provavelmente, a com Gilderoy Lockhart. Eu achei que foi bem legal.
Daniel: Eu acho que eu estou querendo fazer, no terceiro filme, todas as coisas com Lupin e Sirius Black e todos estes personagens. Eu acho que neste filme eu adorei a cena do duelo porque tinha uma torcida gigante e eu gosto de filmar cenas com diversas pessoas, e Kenneth Branagh e Alan Rickman juntos foi fantástico de assistir.
Rupert: Minha cena favorita neste filme foi o carro voador, porque isso foi incrível. No terceiro filme eu estou esperando para me encontrar com um dos Dementadores.

Todos vocês cresceram acreditando em Papai Noel e no Coelho da Páscoa e tudo mais, vocês podem nos dizer com que idades vocês descobriram que a vida não era o que vocês pensavam? E também, se você pudesse fazer mágica, qual seria o feitiço que vocês gostariam de lançar?
Rupert: Eu gostaria de ter um carro voador, isso seria bem legal.
Daniel: Eu gostaria de ter uma capa de invisibilidade porque elas me ajudariam a sair de problemas muito, muito rápidos.
Emma: Primeiro, eu ainda amo Papai Noel. E eu também gostaria de ter uma capa de invisibilidade.

Neste filme vocês têm dois novos ótimos atores, Jason Isaacs e Kenneth Branagh, que são ótimos nisso. Falem um pouco sobre trabalhar com eles. E também, vocês fizeram alguma coisa para iniciarem eles no grupo, sendo os novos caras nos sets?
Daniel: Foi fantástico trabalhar com Jason e Kenneth Branagh. Eles não apenas são dois dos atores mais fantásticos atores na Inglaterra, mas também são duas pessoas fantásticas. E sobre a iniciação não tem nada que eu estou sabendo.
Emma: Sim, exatamente. Eles são dois dos atores mais fantásticos do set, e dois dos caras mais gentis. E também engraçados.
Rupert: Sim, eu estava um pouco nervoso de encontrar com eles, mas eles são pessoas realmente gentis e engraçadas.

Vocês voltaram as gravações para o segundo filme três dias após ele ter sido lançado. Desta vez vocês terão um pouco mais de férias, então o que vocês estão fazendo no momento, e vocês irão trabalhar em outros projetos entre as filmagens?
Rupert: O pequeno tempo entre os dois filmes me ajudou no segundo porque nós fomos para ele logo em seguida. Eu fiz Thunderpants entre os dois filmes – é sobre um garoto que peida [risadas] – então foi um personagem diferente de Rony. Isso foi bom.
Daniel: Agora eu estou na escola, de volta a escola. Eu acho que o que me ajudou passar de um filme para o outro foi que nós tivemos um período de feriado lá, mas ajudou porque nós ainda estávamos em nossos personagens. Eu digo, eu sabia que eu era.
Emma: A mesma coisa. Eu voltei para a escola, o que foi bom.

Vocês comemoram o Dia das Bruxas lá?
Emma: Não é tão grande como aqui.
Daniel: Aqui é muito grande, é gigante, as pessoas dão festas de Hallowen, é bem legal.

Vocês gostariam de ter um grande Dia das Bruxas por lá?
Daniel: Sim.
Emma: Sim.

E você Rupert?
Rupert: Eu não sei, eu costumava me arrumar, mas agora eu não faço mais isso.

Qual foi o melhor aspecto de tudo isso?
Rupert: Conhecer pessoas, viajar para coisas como a premiere de Nova York, tossir lesmas e ver o produto final é muito bom.
Daniel: Eu acho que uma das melhores coisas é na verdade ver como o final produto ficou, como Rupert disse. É como você dar dez meses, você trabalha durante dez meses e você finalmente vê e é um grande momento quando você finalmente vê tudo junto.
Emma: Ah, você roubou minha resposta. Sim, é basicamente, você passa dez meses fazendo isso, e você ainda não viu os efeitos especiais, você não viu nada da edição, você não viu nada. E porque você trabalhou nisso, é uma grande surpresa quando você vê.

Como vocês se identificam com os personagens que vocês estão fazendo?
Emma: Na vide real eu não saio por ai dizendo “Holy cricket” muito, mas, eu não sei, algumas vezes já me peguei dizendo algumas das falas dos filmes, mas não com muita freqüência.
Daniel: Eu acho que eu vou ter que ir para a terapia algum dia. Quando eu fico lendo os livros eu acho mais sobre eu mesmo que Harry também tem em sua personalidade, como curiosidade, lealdade, não ter medo de se defender, arrumar problemas.
Rupert: Sim, quando eu leio os livros eu me relaciono porque nós somos bem similares, ambos têm cabelos vermelhos, temos medo de aranhas, temos grandes famílias, e nós dois gostamos de doce.

Como Harry é como você e como Harry é diferente de você?
Daniel: Isso é a coisa mais estranha, eu não acho que ele é diferente. Eu acho algumas vezes, nós não quebramos as regras, mas nós as driblamos, então eu acho que nós nos metemos em problemas muito mais.

Esta é para todos vocês. Vocês terão 75 anos de idade em suas costas e ainda serão lembrados como as crianças de Harry Potter. Existe algo de ruim nisso?
Daniel: Eu acho que se eu continuar a atuar ou qualquer coisa que eu faça eu irei tentar me separar do personagem. Mas ao mesmo tempo é algo que eu nunca, e não pense que eu irei ter vergonha porque é uma realização muito grande e é algo que eu tenho orgulho.
Emma: Eu poderei ter 100 anos de idade e ficar na minha cadeira de balança e eu sempre terei muito, muito orgulho de ter feito um filme de Harry Potter.
Rupert: Eu também.

Daniel – este personagem tem um lado negro nele. Como você relaciona, como uma pessoa, a isso?
Daniel: Eu acho que todos têm um lado negro nele, de verdade, e não importa o quanto você queira mostrar ele ou o quanto você tenha medo, todos tem. Então eu acho que é ótimo poder mostrar o lado negro de Harry, e foi ótimo poder mostrar que ele tem falhas e que ele não é uma pessoa perfeita.

Acabou de ser anunciado que não terá um oitavo livro, e eu estava me perguntando, vocês são fãs da série, então quais são seus sentimentos sobre isso?
Emma: Eu não sabia disso…
Daniel: Eu não sabia disso…

Nada mudou. Sete livros. Só irá ter sete livros.
Daniel: Oh, ok, yeah, eu nunca achei que iria ter mais do que sete.

Foi somente um rumor que saiu que teria um oitavo livro.
Daniel: Eu nem sei o que dizer. Eu acho que provavelmente será muito triste quando a série acabar e acho que milhões de pessoas ao redor do mundo ficarão chateadas.

Vocês têm alguma matéria favorita na escola e vocês têm algumas idéias do que gostariam de ser quando crescerem?
Emma: Minha matéria favorita na escola – eu não sou muito estudiosa, então eu terei que dizer esportes ou artes, mas se eu tivesse que dizer eu provavelmente diria Inglês ou História. O que eu quero ser quando crescer? Não tenho idéia.
Daniel: Eu adoro Inglês na escola, é o que eu realmente amo ler e escrever. Eu gostaria de ser um escritor. Eu ganhei uma paixão real por filmes de Chris Columbus e David Heyman. Eu poderia ser um ator de teatro, não sei.
Rupert: Não tenho uma matéria favorita, eu acho que vou continuar a fazer isso porque eu realmente gosto.

Crianças atores têm problemas fazendo a transição de serem atores adultos, até Chris Columbus dirigiu crianças que tiveram problemas fazendo a transição, você tem medo de algo dê errado?
Daniel: Eu acho que você está falando sobre Macaulay Culkin (risadas), e ele é na verdade, no momento ele está fazendo uma peça de sucesso em West End e eu acho que recentemente chegou até a Broadway. Eu não posso realmente dizer que ele não se saiu bem.

Eu estou falando de problemas pessoais.
Daniel: Oh, eu acho que é o jeito, eu não sei, eu acho que é algo que foi feito, eu suponho, porque é coincidência que estes não – eu digo, eles cresceram e talvez não quiseram.

Vocês já têm algo que esta em suas listas de Natal?
Rupert: Mais lesmas, eu acho.
Daniel: O DVD do filme The Royal Tenenbaums.
Emma: Mais roupas.

Teve algumas notícias interessantes nos últimos anos; pessoas descobrindo, “Meu Deus, (Harry Potter é) bruxaria”. Quais são as suas reações para estes críticos, e vocês já encontraram com alguém que pense deste jeito?
Daniel: Eu não consigo ver como isso é satânico ou algo do tipo porque no primeiro livro o que salva Harry de ser morto é o amor que sua mãe sente por ele. Eu não vejo como isso pode ser julgado como maligno.

É segura afirmar que suas vozes mudaram para o segundo. Vocês fizeram algo sobre isso?
Daniel: Sim, fui eu [risadas]. Minha voz mudou durante as filmagens. Mas não, tipo, muda de um tom para outro. E Harry também está na idade aonde sua voz tem que mudar, porque Harry cresce no mesmo tempo em que nós. Eu não acho que isto é um problema.
Rupert: Os personagens crescem como nós. Minha voz também mudou.

Eu acho que parte da nova tecnologia que está disponível neste filme é que você tem mais interação com personagens em CG como Dobby. Você descobriu uma boa maneira de fazer isso? Tudo funcionou tão bem na tela, eu me pergunto como você fez para fazer funcionar com alguém que não está lá.
Daniel: Ele não esta lá. Tinha uma bola laranja em um pau, o que ajudava. Mas porque é tão animado, porque a criatura é tão animada e pula por todos os lugares, é difícil achar onde ele está. Mas fizeram isso de uma maneira tão fácil que todo mundo se acostumou.