One City

Rowling, J.K.. “Introdução para One City [por Alexander McCall Smith, Ian Rankin e Irvine Welsh], Edimburgo: Polygon, 2005.

INTRODUÇÃO
por J.K. Rowling

Quando eu cheguei a Edimburgo em dezembro de 1993, a cidade estava coberta de neve, quase assustadoramente bela e austeramente não familiar. Eu não pretendia ficar aqui; tinha vindo passar o Natal na casa da minha irmã e então supostamente seguiria sul, onde a maioria dos meus amigos estava na época.

Janeiro veio e a neve desapareceu, mas eu não. O Princes Street Gardens ficava a uma pequena distância a pé e a entrada do Museu da Escócia era grátis; meu bebê estava se tornando uma pequena criança e adorava cambalear pelos dois. Eu tropeçava junto em sua animação, me perguntando o que aconteceria conosco, quase tão chocada por me achar nessa estranha nova cidade do que eu estava por ser uma mãe solteira, sem dinheiro e sem emprego.

Não era culpa de Edimburgo que eu estava nessa bagunça, mas enquanto se formava o pano de fundo para a parte dos ‘trapos’ do que poderia ser chamada minha história de Cinderela, eu aprendi mais sobre ser pobre e isolada aqui do que em qualquer outra cidade. Foi em Edimburgo, ao invés de Paris, Londres, Manchester ou Oporto, todas as quais eu habitei durante meus nômades vinte e tantos anos, que eu fiquei mais intensamente ciente das fronteiras, invisíveis e inflexíveis como vidro à prova de balas, que separam aqueles da rica e sadia vulgaridade de nossa sociedade daqueles que, por qualquer razão, vivem em seus limites.

Na maior parte dos meus dias pré-Potter em Edimburgo eu ficava em uma pequena quadra de apartamentos que alojavam, na época, outras três mães solteiras. Eu estava muito contente por me mudar, porque era uma grande melhora considerando minha gloriosa quitinete anterior, e em meus três anos morando lá minha filha aprendeu a andar e a falar, e eu realizei a ambição da minha vida: um contrato de publicação. Mas também foi ali que, em noites maçantes, um grupo de garotos locais se divertia jogando pedras na janela do quarto da minha filha de dois anos; foi ali que, no corredor do meu apartamento, eu lutei com um homem bêbado enquanto ele tentava abrir a porta da frente à força; foi ali que arrombaram meu apartamento em uma noite em que estávamos dormindo. E eu sabia que coisas muito piores haviam acontecido com outras pessoas, e pessoas que não moravam tão longe; minha vizinha de cima costumava parar na escada para conversar, usando óculos escuros para esconder seus olhos roxos.

Violência, crime e vício faziam parte do dia-a-dia da vida naquela região de Edimburgo. No entanto, a somente dez minutos de ônibus dali, havia um mundo diferente, um mundo de cashmere e chás de creme e fachadas imponentes de instituições que fazem dessa cidade o quarto maior centro financial da Europa. Naqueles dias, eu sentia como se houvesse um abismo me separando daqueles que passavam alvoroçados por mim, carregando pastas e bolsas Jenner – e, na verdade, havia.

A Fundação OneCity identificou essa separação como uma “cultura de satisfação”, o que separa [os mais ricos] das desvantagens experimentadas por grupos e áreas excluídos. Esses grupos incluem os pobres, os incapacitados, os marginalizados por causa da raça ou, nas palavras da OneCity, ‘pessoas que se sentem isoladas das outras e dos benefícios da cidade’, uma descrição exata de como eu me sentia na época.

Quer tenhamos conhecimento da exclusão social ou não, ela afeta a todos nós, porque é nas margens da sociedade que a miséria, o desespero, os problemas de saúde físicos e mentais, e o abuso de si mesmo e de outros florescem. Toda cidade, todo cidadão, seria direta e concretamente beneficiado por ajudar a destruir essas barreiras que previnem crianças de atingirem seu potencial máximo, que mantêm possíveis trabalhadores de ganharem salários e isolam tantos em suas próprias casas ou mentes.

A Fundação OneCity possibilitou que as vozes, tanto de indivíduos quanto de organizações, fossem ouvidas, talvez pela primeira vez em uma cidade e uma sociedade que parecem ter se esquecidos deles. Ela está analisando essas informações e fazendo recomendações para uma Edimburgo mais abrangente, para que as mudanças possam ser feitas de modo a tornar essa cidade mais completamente nossa – toda nossa.

Nos últimos anos, desde a atordoante e inesperada mudança de sorte que me atingiu com a publicação de meu primeiro livro, Edimburgo tem sido frequentemente descrita como minha cidade natal ‘adotada’. É verdade que eu ainda conservo traços do meu sotaque de West Country, e eu pretendo manter meu suéter mesmo quando homens pálidos e melancólicos estão delineando a si mesmos nos úmidos raios solares de Princes Street Gardens; esses são pontos que asseguram o fato de que eu não nasci na antiga cidade dos Simpsons. Mas acontece que eu nunca morei em um lugar por tanto tempo, seja como adulta ou criança, quanto eu morei aqui. Edimburgo é meu lar agora, é uma parte de mim, e eu amei a cidade muito antes de Harry Potter chegar às prateleiras de livrarias. Estou orgulhosa de morar aqui, e orgulhosa que a cidade em que moro está comprometida em se tornar um lugar mais inclusivo. OneCity busca unificar: não posso pensar em um objetivo melhor para Edimburgo, Escócia ou o mundo.

NR: Este livro ainda está sendo impresso e está disponível na Amazon.

Traduzido por: Isadora T. Moraes em 11/02/2009.
Revisado por: Thais Teixeira Tardivo em 01/04/2009.
Postado por: Ohanna S. Bolfe em 02/04/2009.
Matéria original no Accio Quote aqui.



 
 
 
 
 
 
Livros HP
  Livro 1
  Livro 2
  Livro 3
  Livro 4
  Livro 5
  Livro 6
  Livro 7
  Outros Livros e Relatos
 
  Animais Fantásticos e Onde Habitam
  Quadribol Através dos Séculos
  Os Contos de Beedle, o Bardo
  Prefácio dos Marotos
  Enciclopédia
  Extras
 
 
  Morte Súbita
   Minissérie da BBC
  Série Cormoran Strike
   O Chamado do Cuco
   O Bicho-da-seda
  J.K. Rowling
  Lia Wyler
  Mary GrandPré
 
Filmes HP
  Filme 1
  Filme 2
  Filme 3
  Filme 4
  Filme 5
  Filme 6
  Filme 7
 
  Parte I
  Parte II
  Animais Fantásticos e Onde Habitam
  Outros Filmes/Trabalhos
 
  Alice no País das Maravilhas
  Cherrybomb
  O Corajoso Ratinho Despereaux
  Equus
  Dançando para a Vida
  How to Succeed in Business
  JK Rowling "Um Ano na Vida"
  Lições de Vida
  Matador em Perigo
  My Boy Jack
  Sete Dias com Marilyn
  Sweeney Todd
  Um Verão Para Toda Vida
  Elenco  
 
  Daniel Radcliffe  
  Emma Watson  
  Rupert Grint  
  Tom Felton  
  Lista Completa... +50 atores  
  Equipe Técnica  
 
  Alfonso Cuarón
  Chris Columbus
  David Heyman
  David Yates
  Mike Newell
  Steve Kloves
  Lista Completa...
 
Pottermore
 
Harry Potter: A Exposição
 
O Mundo Mágico de Harry Potter - Hogsmeade
 
O Mundo Mágico de Harry Potter - Beco Diagonal
 
Warner Bros Studio Tour London
 
Entrevistas JKR... +350 textos
 Por Ano
  Destaques JKR.com
  Não datadas
  1997
  1998
  1999
  2000
  2001
  2002
  2003
  2004
  2005
  2006
  2007
  2008
  2009
  2010
  2011
  2012
  2013
  2014
 Por Assunto
  Personagens
  Lugares
  Mundo Bruxo
  Livros & Cia
  Jo
  Boatos e Rumores
 
JKRowling.com
  Aniversário de Personagens
  Bruxo do Mês
  Biografia
  Diário
  Fan Sites
  Vista Gadget
  FAQ
 
  Sobre os Livros
  Sobre JKR
  Outras Coisas
  Enquetes?
  Informações Extra  
 
  Miscelânia
  Personagens
  Edições
  Itens Secretos  
  Links  
  Lixeira
  Novidades  
  Rumores  
  ? (Porta Secreta)  
  W.O.M.B.A.T  
 
EmmaWatsonOfficial.com
  Emma
 
  Sobre Emma
  Fotos e Favoritos
  FAQ's
  Prêmios
  Carreira
  Notícias
  Mídia
  e.m.s.
  UNICEF
  Minha Página
 
  Downloads
  Links
 
 
 
 
Legal Notice:
Harry Potter é propriedade de J.K. Rowling, Warner, Bloomsbury, Scholastic e Rocco. Este é apenas um fansite que publica informações para fãs. Os videos são propriedades dos respectivos canais.
All contents of JKRowling.com and EmmaWatsonOfficial.com is created by LightMaker.
Potterish.com - versão 4.0. Copyright © 2002 - 2014

Powered by WordPress.